CrossFit é uma atividade física ou um esporte?

É muito comum escutar que o CrossFit é um esporte feito para quem é forte e musculoso. Porém, essa não é uma verdade. Inicialmente, a modalidade de treino foi criada pelo americano e ex-ginasta, Greg Glassman com o intuito de atingir um condicionamento físico de maneira mais eficaz. Além de usar o CrossFit para lutar contra uma doença crônica, a Poliomelite. Contudo, a eficácia, tanto na perda de peso como ganho de tônus muscular, acabou invadindo o mundo. A questão de fazer os exercícios dentro de um tempo determinado, ajudou a atrair mais pessoas. Afinal, basta uma hora de treino diariamente para se obter algumas mudanças no corpo.

Com o passar dos anos e mais pessoas aderindo ao CrossFit, começaram a surgir diversos eventos atrás dos mais bem preparados praticantes. Sendo o principal deles o CrossFit Games, criado pelo próprio Greg. A evolução e o crescimento de cada vez mais eventos trouxe uma nova modalidade, o CrossFit Competitivo. Assim nascendo uma das grandes questões: CrossFit é uma atividade física ou um esporte? Dessa maneira, se analisarmos separadamente, descobrimos que não existe apenas uma classificação e sim duas. Aliás, ambas de extrema importância para a divulgação e continuação do CrossFit.

Atualmente, somos o segundo país em número de boxes, afiliados a CrossFit Inc., se somarmos os não afiliados, que aderem aos estilo Cross Training, esse número subirá ainda mais. Porém, entre essas pessoas, se dividem aqueles praticantes que entram para tentar uma melhora corporal e aqueles que pensam em competição. Aliás, nesse mesmo pensamento existem boxes dos dois tipos. Aqueles com foco em cuidar da saúde e outros que visam a questão esportiva.

Cuidando da Saúde

Basta ir a qualquer box que exista a mais de seis meses que veremos pelo menos um aluno com uma boa história de como o CrossFit acabou mudando sua vida. Alguns perdem peso, ganham confiança, melhoram de dores, criam um bem estar por conta da atividade, entre muitos outros. A modalidade também pode ser usada por qualquer pessoa, por qualquer idade. Afinal, todos os exercícios podem ser tranquilamente adaptado a qualquer pessoa em qualquer condição. Visto a criação do CrossFit adaptado, que no Brasil já possui grandes nomes, entre eles, nosso entrevistado Ricardo Allgayer. Esse ideal de bem estar é o que vem fazendo Greg fazer mudanças drásticas dentro de sua empresa.

Após modificar de forma brusca as regras do maior evento do mundo de CrossFit, agora Greg acaba de anunciar a desativação das contas da empresa nas redes sociais. Outra possível mudança é em cima da cobertura do evento. Segundo um ex-funcionário de Greg, provavelmente não haverá a mesma cobertura midiática do evento como nos anos anteriores, segundo matéria realizada pelo site HUGO CROSS. A grande realidade é que Greg não está satisfeito com a mudança de seu método voltado para saúde ter se transformado em um esporte. “As pessoas querem conversar, falam sobre a suas batalhas para vencer um vício e outras doenças crônicas. Todos têm ótimas histórias para contar e eu nunca me canso de ouvir isso. Essa é a verdadeira mesa de adultos do CrossFit”, falou Greg na época em que trouxe as mudanças.

Mas qual a importância do CrossFit Esportivo?

Do outro lado da moeda está a evolução do CrossFit como esporte. Dessa maneira, no Brasil, o quesito esportivo tem enchido cada vez mais os eventos e boxes das cidades. Basta passear pelas cidades e observar que em todos os grandes centros são feitos, quase todo final de semana, um evento. A evolução também pode ser vista de outra maneira, com o passar dos anos, cada vez mais pessoas se aventuram nos grandes eventos. Sendo assim, cresce ano a ano o número de atletas tentando se credenciar para o Games. Esse ano o Brasil terá dois atletas da elite no Games, Guilherme Malheiros e Renata Pimentel. Além Leonardo Lima e Susana Etto nas categorias do Master e Eduarda Souza na categoria Teen.

Contudo, se estivéssemos no antigo crivo do Games, esse número seria ainda maior. Afinal, esse ano apenas os 10 primeiros das categorias Master e Teen se credenciavam para o Games. Mas o que isso significa? Primeiramente, mostra que os brasileiros estão correndo atrás e interessados em evoluir na modalidade como esporte.  Além disso, termos brasileiros no Games, traz os olhares do país para dentro dele, consequentemente, para dentro do mundo do CrossFit. Contudo, além desses dois fatos, outro ponto é muito importante. São inúmeros os seguidores dos atletas elite do mundo inteiro. Pessoas interessadas em ver o dia a dia e os treinos desses atletas. Com isso, mas interessados na modalidade. Dessa maneira, a modalidade como esporte ajuda, e muito, na divulgação do CrossFit como um todo.

Conclusão

Podemos dizer que tanto o CrossFit voltado para a saúde ou para o esporte tem sua importância na evolução. Não da marca, mas de uma modalidade de exercícios que vem revolucionando o mundo fitness. Por conta disso, seja para cuidar do bem estar ou para se aventurar em uma pratica esportiva, o CrossFit é muito bem vindo e indicado. Uma boa dica é procurar sempre um box que atinja os seus objetivos. Existem boxes que de fato visam o melhoramento da saúde de seus alunos. Mas há também outros que possuem treinos mais puxados e voltados para as competições.

O ideal é procurar o melhor box, dentro da proposta que você possui. Dessa maneira, você poderá treinar de maneira eficaz para seus objetivos. Procure também boxes que possuam professores de qualidade, que possam ajudar você a atingir seus objetivos de maneira eficaz e saudável. Seguindo esses pontos, aproveite os treinos e corra atrás de uma vida saudável seja para o dia a dia ou para os campeonatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.