“Vai para o Box da Zoera”

Todo mundo que treina o CrossFit está propicio a ficar famoso no Box da Zoera. Assim, basta uma queda, um exercício feito errado, qualquer movimento engraçado, que se for filmado…. Pensando nisso, fomos até o sul do país para conversar com Alexandre Brás, o nome por trás de um dos maiores perfis de memes do Instagram. Em um bate papo alegre, digno do perfil, Alexandre contou como surgiu o Box da Zoera, como alimenta o perfil, a importância de seus seguidores e muito mais. Acompanhe a entrevista e conheça um pouco mais sobre esse que virou um  perfil referência de CrossFit do Brasil.

Como surgiu o Box da Zoera e como você chegou a esse nome?

Na época eu visualizava muitos memes de outros esportes e não encontrava nenhum perfil ou meme sobre CrossFit. Logo, resolvi criar o perfil para começar a criar alguns memes e brincar com algumas situações ocorridas nos boxes de CrossFit.

Como você monta os memes? De onde veem as ideias?

Faço tudo pelo celular, demorou para encontrar e criar uma cartela de aplicativos que me dessem o suporte necessário. Entro, ao longo desses quase quatro anos deu para encontrar vários aplicativos (alguns em uso desde 2015) e outros, infelizmente, perderam suas funcionalidades em razão de mudanças na política de privacidade e proteção de conteúdo da Apple Store. Evito o uso de computador ou qualquer outro software para criar os memes. Porque me tiram a agilidade e rapidez na hora de criar e postar os memes. As idéias vem de tudo que é lugar, normalmente associo algo que acontece no CrossFit com alguma música ou vídeo/meme que recebi pelo WhatsApp ou vi no instagram. Para mim é tudo questão de associar o vídeo ou frase com algo engraçado.

Em entrevista a Ares CrossFit em 2017 você contou que o Box da Zoera recebia reclamações de quem saia nos vídeos. Isso ainda acontece?

Felizmente, não mais. Na época haviam dois seguidores: os que amavam e os que odiavam as montagens. Não haviam perfis semelhantes que fizessem montagens com as nossas aventuras (e nisso o CrossFit nos proporciona muito conteúdo). Então estava entrando em um mundo desconhecido. Assim, durante esse tempo foram algumas preocupações, muitas conversas com seguidores, acompanhei muito os comentários e curtidas, directs, e-mails. Para ter uma noção do que agradava e aquilo que desagradava. Atualmente, mesmo quando recebo um vídeo muito bom, com o qual me mato rindo ao receber, mesmo com muita dor no coração deixo de postar porque sei que não vale eventual transtorno. Para mim ou para quem aparece no vídeo, principalmente quando se tratam de pessoas famosas ou atletas nacionalmente reconhecidos.

Felizmente a visão da comunidade do CrossFit mudou, hoje são mais de 30 vídeos ou fotos que recebo por dia. Sem contar as marcações no Story da galera mostrando seus tombos ou coisas engraçadas que aconteceram durante o WOD ou em campeonatos. Se você parar para acompanhar o perfil da CrossFit no twitter, sempre tem um fail acompanhando o WOD.

Quando você percebeu que o Box da Zoera já tinha se tornado referência na comunidade do CrossFit no Brasil?

Eu percebi que o Box da Zoera havia se tornado referência quando ouvia nos vídeos que me enviavam: “olha lá, box da zoera”; “vou enviar para o box da zoera”. Tudo isso teve um início, que foi o Monstar Games de 2016.  Nunca vou me esquecer do que chamo de “Curva Monstar Games” no crescimento de seguidores do perfil. Na época, com a intenção de juntar os administradores dos poucos perfis que existiam sobre CrossFit. Comecei a enviar mensagem para todos falando que havia criado um grupo no WhatsApp para interagirmos. Conversamos muito e realizamos algumas campanhas para nos ajudarmos.

Um dia, eu estava em Porto Alegre/RS, pois morava em Canoas/RS,  fui jantar com a minha namorada e, no grupo mencionado, a Aline Barreto enviou três vídeos do Monstar. Nele haviam atletas caindo e realizando movimentos do campeonato de uma forma engraçada. Assim resolvi editar, juntar com outros vídeos engraçados e postei. Em um final de semana o @boxdazoera cresceu mais de 14 mil seguidores em dois dias. Depois disso, do crescimento exponencial, a Renata Web, que faz um brilhante trabalho com o Couch à frente da Black Box Haus me falou. “Alê, a partir de agora você virou referência, tudo que for engraçado e acontecer em campeonatos ou dentro de box as pessoas enviarão para você”. Felizmente, tem sido assim até então.

O Monstar Games te procurou?

Foi um outro fato engraçado. No mesmo dia que eu postei os vídeos eu não mexi mais no Instagram. Quando eu acordei havia um direct e um e-mail da direção do Monstar Games em que falavam que queriam conversar comigo. Pensa no medo que me deu (risos). Respondi e, na verdade, a notícia não poderia ser melhor, eles gostaram da repercussão e queriam me autorizar a entrar na arena do Monstar para filmar o evento. Infelizmente eu estava há mais de mil km de distância, não havia como.  No que diz respeito a repercussão e crescimento do @boxdazoera sou eternamente grato ao Monstar Games, ao PH e à Aline Barreto.

Hoje você consegue viver apenas com o trabalho do Box da Zoera?

Jamais, acho até inocência demais alguém cogitar ter como fonte de renda exclusiva perfis de CrossFit no Instagram. Inclusive, acredito que não há ninguém que hoje no CrossFit consiga se sustentar apenas de receita gerada através de publicidade ou parceria com determinadas marcas. Uma questão importante para que os seguidores saibam é que marcas dificilmente te pagam um valor mensal. Na maioria das vezes o retorno que você recebe é em produtos, não em dinheiro.

Óbvio, sempre haverá exceções. Atualmente, apenas uma empresa me paga um valor mensal que vai depositado direto na conta poupança da minha filha, de dois anos. Outro ponto importante para se esclarecer é que o Instagram não funciona como o YouTube, plataforma em que você recebe monetização sobre a quantidade de visualizações ou likes. Acho que o pessoal se ilude demais com rede social. Pois as pessoas sempre amenizam a vida, fazendo-a parecer maravilhosa no Instagram, como se vivêssemos em uma sociedade do espetáculo.

Quem são os grandes apoiadores do Box da Zoera?

Em termos de conteúdo, são todos os seguidores. Eles que alimentam diariamente o perfil com os vídeos e fotos que fazem dentro dos box de CrossFit ou campeonatos. Sempre repito nas conversas com os seguidores que o perfil não seria nada sem esses olhos e câmeras espalhados pelo Brasil. Mas em termos de parceria são a Starki e Army Fitness, que são as duas primeiras empresas de grande porte que me procuraram e com os quais mantenho até hoje a parceria. Recentemente uma grande parceria que consegui fechar foi com o CrossX. Recentemente a Army Fitness encerrou suas operações e, infelizmente, fechou sua fábrica.

Além de falar de CrossFit, você também pratica?

Muitos seguidores me perguntam isso e a resposta é SIM. Fiquei um período de 06 meses sem treinar em razão de uma clavícula fraturada. Tirando isso, treino desde Outubro/2014. Assim, não só treino como sou proprietário da CrossFit Ponta Porã e sou Level 1*, desde Dezembro/2017. Contudo, não dou aula porque a legislação não permite e, essa parte, sou bem rigoroso e procuro seguir tudo à risca. Afinal, sou pós-graduado em Direito e, atualmente, advogo. De Fevereiro/2012 a Outubro/2017 fui servidor do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Você já cometeu alguma gafe digna de ir para o Box da Zoera?

Olha, não sei seriam dignas, mas essa semana me lembrei de um fato. Uma seguidora enviou mensagem perguntando o que significava WOD, explicando que havia começado a treinar há apenas uma semana. Expliquei o significado e comentei com ela que cometi a mesma gafe na minha primeira semana. Perguntando ao Coach Lucas, da CrossFIt Canoas: “Coach, e qual é esse movimento WOD aí?” (risos). Outros fatos foram em uma época em que você começa a ganhar confiança no treino e a não prestar muita atenção durante a explicação. Assim, fiz o WOD completamente errado e todo mundo se ligou, porque só eu não havia terminado o treino ainda.

Como é a sua comunicação com o seu público e como eles podem te enviar os vídeos e memes?

A comunicação é sempre por direct. Mesmo que eu tenha o canal por e-mail, as mensagens diretas no Instagram são a maior fonte de conteúdo. Porém. teve uma época que eu fornecia meu WhatsApp quando o seguidor tinha uma certa dificuldade em enviar ou quando o vídeo era muito grande, hoje já não faço mais isso.

Você ganhou o grande prêmio de “Instagram Meme para CF 2018”. Como foi para você receber esse prêmio e o que significa isso para o Box da Zoera?

RESPOSTA: Essa foi a maior surpresa que eu recebi recentemente. Eu não sabia que estava ocorrendo essa premiação, fui descobrir apenas quando já estava na segunda fase. Infelizmente, atualmente resido no Mato Grosso do Sul e não tive como me fazer presente na premiação, explicando todos os motivos à direção do evento. Inclusive, de que não haveria tempo hábil para que eu fosse até São Paulo e voltasse no sábado para a realização do MURPH de Final e Ano no meu box. Afinal, são mais de 1.000 km e na minha cidade – agora vocês vão se surpreender – não há aeroporto em funcionamento.

Existe algum sonho ou planejamento que o Box da Zoera ainda não realizou?

Planos existem vários, só que atualmente não estou com tempo para colocá-los em prática. Algumas outras ideias (como o site) já foram conversadas com terceiros interessados. Mas que depois simplesmente nunca mais responderam ou sumiram, inclusive, o mesmo se aplica à camisetas do @boxdazoera.

O que podemos esperar do Box da Zoera em 2019?

Olha, vamos começar que eu espero conseguir realizar postagens diárias. Afinal, em 2018 eu acabei ficando quase quatro meses sem postar nada. Seja em razão da depressão que eu acabei descobrindo e faço tratamento, até o fato de ter mudado de profissão, cidade e estar abrindo um box de CrossFit. Os próximos passos ainda continuarão em silêncio, nunca gosto de adiantar quais serão. Seja por outras pessoas copiarem a ideia ou fazer com que criem expectativas e, posteriormente, cobranças.

*Level 1 – certificado criado pela CrossFit Inc. para profissionalizar seus associados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.