Ginásio do Ibirapuera pode ser demolido

Um golpe baixo para o esporte brasileiro. Assim pode ser definido a nova medida tomada pelo governo de São Paulo na tarde de ontem (30). Isso tudo por conta da negativa ao pedido de tombamento do Complexo Esportivo Constâncio Vaz Guimarães, popularmente conhecido como Ginásio do Ibirapuera.

O pedido havia sido feito pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) que luta contra a privatização do espaço. Com a negativa o ginásio passa a poder ser vendido para a iniciativa privada. Assim, um projeto já criado mudará de vez o local. Será construído uma arena multiuso para esportes e shows, exatamente no espaço das pistas públicas de atletismo de padrão oficial na cidade. O espaço ainda contará com uma parte comercial.

A noticia trouxe revolta para muitos que utilizam o espaço. Uma vez que o Ginásio do Ibirapuera é um dos grandes marcos do CrossFit Nacional. Pois é lá que grandes eventos como o TCB e Brazil CrossFit Championship acontecem desde muito tempo. No caso do BCC as suas duas edições utilizaram os espaços do Ibirapuera. Aliás, muitas provas foram feitas na parte de atletismo que irá acabar de vez.

Resposta da Secretaria sobre o Ginásio do Ibirapuera

Em nota e por meio da Secretaria de Esportes, o governo paulista afirma que a concessão do espaço vai exigir do novo concessionário investimentos mínimo de R$ 220 milhões.

“Para que o local seja modernizado e esteja apto a receber competições esportivas das mais diversas modalidades, atendendo a requisitos de confederações nacionais e internacionais, o que não ocorre no formato atual”, disse a secretaria. A nota ainda ressalta que com a medida, o estado também deixará de arcar com os prejuízos atuais que somam R$ 15 milhões anuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *