Dono da Box10 é denunciado por homofobia

A homofobia é abominável em qualquer situação. Mas ver isso acontecer dentro do mundo ou por pessoas ligadas ao CrossFit chega ser inacreditável. A comunidade do nosso esporte tem como primeiro passo respeitar o próximo, em todos os âmbitos. Não para menos que pessoas acima ou abaixo do peso, portadoras de deficiências, doentes das mais diversas morbidades, pretos, gays, mulheres e qualquer tipo de grupo de minorias não só praticam o esporte, como se sentem à vontade de faze-lo. Por isso, termos ainda pessoas de dentro do esporte que prezam por visões contrarias a isso é deprimente.

Nossa equipe recebeu a denúncia feita contra o policial civil e dono da Box10 em João Pessoa, Paraíba, Euclides P. de Carvalho. Segundo consta na denúncia feita pelo Movimento Espírito Lilás (MEL), entidade que atua na defesa dos direitos humanos da população LGBTQIA+, o policial teria cometido diversos atos homofóbicos em suas redes sociais. Tudo isso haveria começado após um anúncio da marca de carros Volkswagen. Para anunciar o novo Polo 2023, a marca colocou um casal um gay como os donos do veículo, gerando a revolta o dono da Box10.

Dessa forma, inicialmente, Euclides postou um vídeo nos stories de seu perfil particular zombando de um amigo, dentro do box, por ele ter um carro Polo. Ainda passou a postar vídeos de outro homem que também criticou o ato da marca e disse que o carro teria virado uma “aeronave porpurinada”. Na legenda da postagem, Euclides escreveu: “enquanto mantiver esses doentes militantes à frente das ações de marketing, vão continuar quebrando a cara”. Em outra sequencia de ataques, Euclides chamou de “animal incompetente” quem fez a campanha com o casal gay. Na sequencia ainda levantou o tema de que os gays são minorias e que campanhas de cunho homossexual são um erro.

Box 10 se põe contra as falas de Euclides

As falas do proprietário da Box10, no entanto, parecem não ter agradado os demais sócios. Em uma postagem nas redes sociais o box se colocou totalmente contrário a visão de Euclides. Inclusive destacando não se responsabilizar pelo que seus representantes falam em seus perfis particulares e que tais falas não representam o Box10. Porém, até o momento não foi colocado ao público se o policial irá ou não se afastar da administração do box após seu posicionamento, nitidamente, homofóbico. O perfil do box e de Euclides foi desativado para receber comentários em suas postagens.

Porém, com certeza, o posicionamento de Euclides poderá ser um ato que irá afastar e ser mau visto por muitas pessoas. Também não devemos apagar todos os bem feitos pelos profissionais do Box10 ao longo de suas existência. Os diversos box de CrossFit e CrossTraining são ambientes que salvam vidas e melhoram a qualidade delas. Termos esse tipo de preconceito, como qualquer outro, vai totalmente de encontro com as diretrizes do nosso esporte. Vale ressaltar que esse tipo de denúncia não é “mimimi” e sim uma grave agressão ao direito das pessoas homo afetivas. Por isso, não devesse passar impune nada que ataque uma minoria, ainda mais vindo de uma pessoa que deveria passar as diretrizes da modalidade para frente. Entenda: “você não precisa aceitar, apenas respeitar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visit Us On InstagramVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On Facebook