Gustavo Cunha: “sou fã de ironia e sarcasmo”

Ele se tornou a sensação da quarentena. Com tiradas engraçadas e inteligentes voltadas para o mundo do CrossFit, Gustavo Cunha vem ganhando a cada dia mais fãs. Aliás, entre eles, muitos famosos e atletas de renome do esporte.

Com isso, o nosso humorista do cross conseguiu até mesmo entrar para o seleto time da Burpee Brasil. Dessa forma, Gustavo, junto com nosso colunista Marcelo Prata e Thiago Cardoso, trouxeram um novo programa de entretenimento e muito humor, todo voltado para o CrossFit. Acompanhe nossa entrevista e conheça quem é esse fenômeno da quarentena.

Quem é o Gustavo Cunha?

Depende mais de quem me conhece, de onde conhece e de quando. Tem vários Gustavos por aí e eu sou todos e nenhum deles.

Como você chegou ao CrossFit?

Geralmente de carro, mas também já fui de patinete e a pé.

Qual o box que treina e em que cidade mora?

Treinar é uma palavra muito forte, mas frequento a Crossfit 198 em Santo André e tenho o coração Blacksheeper 🐑🖤.

Como surgiu a ideia de fazer as esquetes cômicas?

Na verdade eu sempre fiz palhaçada pros meus amigos de convívio, quer seja no trabalho, Crossfit e etc. De tempos em tempos fazia uma ou outra coisa no Instagram também, mais nos stories, só pra zuar com a galera ou zuar a galera. Sou fã de ironia e sarcasmo e sempre falo as coisas seriamente, o que faz com que muita gente fique na dúvida se estou brincando ou falando sério. A graça está exatamente nisso.

Qual foi a sua primeira esquete?

Fiz um vídeo em 2017 ligando pro Dave Castro. Eu reclamava do 17.1 e algumas coisas do open. Chegou a ter alguma repercussão, mas não como agora. Até porque o Instagram era uma ferramenta diferente naquela época.

Quando percebeu que elas começaram a fazer sucesso?

Quando começou a pingar gente de todo canto do Brasil compartilhando, comentando, marcando os amigos e me mandando mensagem. Eu fiz o “saudades Crossfit” sem pretensão nenhuma e, quando vi, tinha muita gente comentando sobre ele.

Você acredita que a questão de estarmos em quarentena ajudou os seus vídeos?

Sem sombra de dúvidas. Inclusive foi o que me deu o start também, o famoso “ócio criativo”. Não que eu não tivesse as ideias antes, mas elas vinham em menor frequência e o tempo que eu tinha pra gravar/postar também era menor. Creio também que o fato de ser uma distração em meio a tanta notícia ruim serve como válvula de escape para a galera, pelo menos durante os poucos minutos de cada vídeo, dar uma espairecida e amenizar a dura realidade atual

Você elabora as esquetes em cima das suas experiências ou soma a experiência de outras pessoas?

Em tudo que experiencio e observo, não somente coisas que aconteceram de fato comigo. Geralmente situações inusitadas, fatídicas ou hipotéticas, que acontecem ou poderiam acontecer com qualquer um.

Existe alguma frequência para a publicação dos seus vídeos?

Eu procuro não pensar muito nisso pra não se tornar uma obrigatoriedade. Eu só posto o que eu gosto e sinto vontade de fazer. Se perder isso, acho que fica forçado e a galera vai acabar percebendo. Tem que ser de verdade.

Você acaba de entrar para o time da Burpee Brasil. Para você o que isso significa?

Pra mim, muita coisa. Ver que uma empresa acredita em você apesar do número não tão expressivo de seguidores algo é incrível. Sou e sempre serei muito grato.

Qual a ideia do programa Sem Filtro?

A ideia é do Cardoso, então não sei se posso falar por ele. Mas, do meu ponto de vista, seria tratar de assuntos relevantes, não necessariamente sobre Crossfit, mas que nos impacte de alguma forma enquanto seres humanos amantes da modalidade. O nome deixa implícito que as respostas vez ou outra podem não agradar a uma ou outra pessoa, ou talvez a um determinado grupo. Mas só refletem a nossa opinião pessoal e pontual. Não devem ser levadas pro coração.

O que podemos esperar do Gustavo Cunha no futuro?

Sinceramente eu não sei. Estou curtindo tudo o que está acontecendo, conhecendo muita gente, recebendo alguns convites e posso dizer que estou muito feliz. Então, estou vivendo o agora e deixo pro Gustavo do futuro resolver as coisas conforme elas forem acontecendo. Esse cara nunca me decepcionou. Quer dizer, só quando tenta fazer pistol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *