Primeira fase do CrossFit Games 2020 é concluída

No último final de semana ficamos conhecendo quem são os cinco primeiros finalistas masculinos e femininos que avançaram para a segunda etapa do Reebok CrossFit Games 2020. Porém, agora eles terão menos de um mês para se preparar para a etapa presencial acontecerá no próximo mês no “The Ranch” em Aromas, Califórnia, de 19 a 25 de outubro. Como já era de se esperar as categorias são lideradas por ninguém menos que o tetracampeão Mat Fraser e pela tricampeã Tia-Clair Toomey.

Com isso, Fraser estabeleceu um novo recorde de vitórias consecutivas com uma vitória nas finais. Enquanto Toomey aumentou o seu próprio recorde como a mulher mais condecorada da história dos Games. Junto com a australiana, teremos as americanas Brooke Wells (2ª), Haley Adams (3ª) e Kari Pearce (5ª), além da bicampeã Katrin Davidsdottir (4ª) de Islândia. Enquanto no lado masculino, Fraser é acompanhado pelos compatriotas Noah Ohlsen (2º), Justin Medeiros (3º) e Samuel Kwant (4º), além do canadense Jeffrey Adler (5º).

Dança das cadeiras no feminino

Uma das coisas que mais chamou a atenção nessa primeira fase do Games, além da dificuldade de acompanhar o evento, foi a verdadeira dança das cadeiras no feminino. Aliás, se de um lado o masculino mexeu pouca vezes na classificação durante as provas. O feminino mostrou uma disputa mais acirrada, claro, do segundo lugar para baixo. Basta olhar as tabelas de pontuação para ver isso. No final do primeiro dia tínhamos no top 5, abaixo de Toomey, Kara Saunders, Kristine Best, Kristi Eramo e Brooke Wells.

Já no segundo dia Brooke ocupava a segunda colocação, Amanda Barnhart logo atrás seguida de Saunders e Dani Speegle. Para na final termos o resultado acima. Mas de fato talvez o grande destaque da competição foi a bicampeã Katrin Davidsdottir. Após ter começado mal as primeiras provas, amargando um 27º e 11º lugar nas duas primeiras provas, ela conseguiu se recuperar e subir na tabela.

Porém, ela deixou o mundo sem reação ao mostrar o controle absoluto do corpo na prova de Handstand Hold. Ela estipulou a marca de 2’54”, o maior tempo absoluto. O mais próximo que as atletas conseguiram chegar foi 2’13”, tempo de Kari Pearce. Até Toomey foi mal e conseguiu apenas 1’18” e ficou com a 16ª colocação.

Estabilidade no masculino

Já no masculino as mudanças não foram tão significativa e não tivemos grandes surpresas. Exceto pelo novato e revelação desse ano Justin Medeiros que surpreendeu a todos e levou a terceira vaga para a segunda etapa do Games.

Contudo, Noah Olsen, queridinho de muitos brasileiros, quase ficou de fora da segunda parte do evento, não fosse a segunda colocação no workout Damn Diana e a primeira no Handstand Hold, onde conseguiu ficar dois segundos à mais que Fraser. Nas demais provas, Olsen não conseguiu boas colocações. Mas com certeza podemos afirmar nessa etapa do Games masculino que a consistência em pontuações e classificações variadas fez a diferença. Nenhum dos atletas, nem mesmo Fraser manteve uma hegemonia de vitorias, mas sim uma constância na classificação geral.

Segunda etapa do CrossFit Games 2020

Como havíamos dito anteriormente, a primeira fase dos Jogos envolveu uma competição online para os 30 homens e 30 mulheres classificadas em suas casas ou ginásios locais em 16 países diferentes. Assim, após o evento, os vídeos do primeiro estágio estão disponíveis no site e no canal da CrossFit Games no YouTube e no Facebook.

Porém, agora para as finais, a competição será totalmente produzida ao vivo com os 10 atletas classificados. A cobertura dessa vez será transmitida pela CBS Sports (nos Estados Unidos) e transmitida no site, Facebook e YouTube do Games. Contudo, assim como na primeira parte, os workouts ainda não foram divulgados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *