Conheça a história dos criadores do Hugo Cross

Eles se tornaram referência de informação para o Brasil todo, inclusive para gente. Porém, foi de forma despretensiosa que Sergio Sanchez, Bruno Mickael, Ricardo Accioly e Marcio Brito criaram o site HUGO CROSS. Convidamos as feras da informação do nosso esporte para inverter um pouco os papeis. Assim, eles que estão acostumados a serem os entrevistadores se transformaram nos entrevistados. Sendo assim, acompanhe abaixo o resultado e conheça a história do site referência do país.

Quem são os Hugos?

Somos quatro amigos, três em Curitiba e um nos EUA. O Sergio é professor de Física da UFPR, o Bruno é Engenheiro Plásticos, o Ricardo, Consultor de Tecnologia em Fusão e Aquisição de Empresas, e o Marcio é o nosso Advogado.

Como começou o site?

Tudo começou durante o Games de 2016, quando fizemos um “churras” com os amigos da finada Kaluanã CrossFit (fechou em 2018). Enquanto acontecia o churrasco,  o Sérgio era o nosso comentarista ao vivo do evento. O “cara” sabia quem era cada um dos atletas e os detalhes da vida deles. Então, na brincadeira, a namorada do Bruno pegou o celular e disse que tínhamos que criar um perfil. Para que ele comentasse todas essas fofocas e informasse o que estava acontecendo no mundo do CrossFit.

Por isso que o  Sérgio é o Hugo 1, Diretor de Conteúdo, o Bruno ficou como Hugo 2, Diretor Comercial. Porque a namorada dele nem CrossFit faz (pois é, o cara não consegue convencer ela a fazer CrossFit, duvido que convença ela a se casar). Assim, o Ricardo, Hugo 3, Diretor de TI,  entrou logo depois porque começou a ajudar na parte tecnológica criando o site. Já o Márcio, Hugo 4, Diretor de Memes, era o amigo que vivia mandando ideia de meme. Então vimos que já que ele contribuía tanto, nada mais justo do que torná-lo oficial.

Apenas o Márcio cria os memes do Hugo Cross?

Todos ajudam com idéias, videos etc, mas quem decide o que vai pro ar é o nosso querido Diretor de Memes.

Quem escreve as matérias?

As matérias são praticamente todas escritas pelo Sérgio. Contudo, o Ricardo faz algumas traduções ou escreve alguns resumos apontando para o site estrangeiro que publicou a matéria. Porém, hoje em dia temos alguns colaboradores, sendo mais regular o Chef Luis que traz receitas fits para o site.

Hoje os Hugos já conseguem viver de CrossFit?

Jamais, todos nós trabalhamos o dia todo nos nossos empregos e o Hugo é só um hobby. Com os parceiros que temos a gente consegue custear viagem ao Games e outros eventos que cobrimos. De qualquer forma, ainda não é o objetivo que a gente viva do Hugo. Porém, queremos crescer e difundir o esporte e quem sabe no futuro trabalhar alguma fundação para ajudar os mais necessitados, criando um vínculo  envolta ao CrossFit.

Quando vocês viram que o Hugo Cross virou uma empresa grande?

Entendemos que somos um grande perfil e aos poucos virando referência de conteúdo para CrossFit no Brasil. Porém ainda não achamos que somos uma grande empresa.

Como é escrever sobre CrossFit, um mundo que ainda está começando no país?

É muito bacana poder fazer isso. Assim como a Naty Graciano fez o seu canal no youtube e foi pioneira, a gente também acabou virando essa referência. Contudo, sentimos o peso da responsabilidade sempre que chega mensagens no Instagram ou por e-mail. Geralmente cobrando uma postagem com o resultado de determinado evento ou explicações sobre o que está acontecendo com as mudanças que a CrossFit fez esse ano.

Vocês são a principal mídia brasileira que traz notícias frescas do mundo do CrossFit Games. Qual a importância disso para vocês?

Tudo começou como uma brincadeira e era pra divulgar conteúdo entre os amigos, chegar a esse nível a gente nunca imaginou. Então é muito gratificante ver esse reconhecimento. Principalmente quando vamos cobrir eventos e pessoas até de outros países chegam pra falar que usam o tradutor para entender alguns memes, seguem a gente e leem tudo.

Qual foi a matéria até hoje mais vista pelos internautas?

Até hoje a matéria que mais foi lida é a “Eu preciso comprar uma corda jump rope pra CrossFit”, sobre a necessidade de comprar sua própria corda para treino.

Como é trabalhar com a mídia dentro do CrossFit?

É complicado porque a empresa CrossFit até pouco tempo fazia tudo sozinha e com isso era difícil você ter entrada com eles. Para ter ideia, não tinha área de imprensa no Games e se tinha não encontramos. Porém, hoje com as mudanças da CrossFit o mercado vai se abrir. Assim dando mais oportunidades para sites como nosso e do HORA DO BURPEE, para tomarem o espaço que antes a CrossFit controlava 100%.

Como vocês fazem para correr atrás das notícias?

A gente é viciado né!? (risos). Então a gente sempre fica de olho em cada um dos atletas através do Instagram e acompanha o CrossFit journal e outros sites estrangeiros.

Vocês ganharam ano passado o título de melhor perfil de conteúdo de CrossFit no Prêmio Melhores do Ano CF 2018. O que isso significa para vocês?

É gratificante demais receber esse Prêmio. Afinal, vocês sabem o quanto é difícil criar conteúdo e ter matéria para lançar quase que diariamente no site. Ainda mais para nós que temos que trabalhar 8 horas por dia em outro emprego e encontrar hora pra dar atenção ao Hugo. Por isso, foi muito legal ir para São Paulo receber o prêmio e ver o carinho de todos com a gente.

O que significa na opinião do Hugo Cross existir agora um prêmio como esse no Brasil?

Acreditamos que esse Prêmio ajude as marcas, atletas e outros negócios que giram em torno do CrossFit, a se conhecerem e de certa forma a se ajudarem mais.

Além de um conteúdo voltado ao CrossFit, vocês ainda dão dicas de alimentação, exercícios e cuidados na hora da prática. Qual a importância de oferecer aos seus leitores esse tipo de informação?

O nosso foco é trazer conteúdo que interessa a quem faz CrossFit, não importa o tema. Achamos importante mostrar para quem faz CrossFit, principalmente os iniciantes, que não adianta só treinar. Assim temos que mudar alguns hábitos para que os resultados de fato apareçam.

Quais são os parceiros do Hugo Cross?

Hoje temos parceria com a Gladius Equipments, Salvena Manipulações, KVRA e Engen. Porém ainda temos um espaço no site que traz os descontos que temos para descontos e cupons.

Deixem um recado para os fãs de vocês.

Não sei se fãs é exatamente a palavra certa (risos). Mas gostaríamos de agradecer a todos os nossos seguidores por não apenas nos acompanharem. Mas por estarem sempre nos ajudando e mandando ideias e memes. A gente só permanece tendo esse trabalho a mais na nossa vida por causa de vocês que se interessam por um esporte tão apaixonante quanto o nosso.